A estranha obsessão pelo supérfluo

 

Eu devo ter dormido uns anos... Acordei e já estavamos num mundo de aparências, onde se valoriza o supérfluo. Um mundo onde se vive para mostrar. Os valores humanos deixaram de existir. Prima-se pela crítica, pelo destaque de tudo aquilo que é mau. A educação deixou de ser coerente. Criam-se pequenos demónios impossíveis de controlar.

 

Deixei de ter esperança no futuro. Não quero ver noticiários porque, para deprimentes, chegam as histórias que  já conheço. Nenhum director de informação é capaz de mostrar um boa notícia? Algo que nos faça sorrir de verdade?

 

Quero voltar a adormecer e acreditar que nem tudo é mau.

Posto por Zeza Dos Frangos às 16:02
link do post | Cacareja para aqui... | favorito